Febre chikungunya já tem 20 casos confirmados no Brasil

CEDUF | Centro de Educação Profissional

Febre chikungunya já tem 20 casos confirmados no Brasil

Febre chikungunya é transmitida pelo mesmo mosquito da dengue e tem sintomas semelhantes.

febre 

Ceará deve seguir instruções do Ministério da Saúde para lidar com possíveis casos. Vinte casos já foram registrados no Brasil.

Em 2014, a febre chikungunya já tem 20 casos no Brasil confirmados pelo Ministério da Saúde (MS). A virose é transmitida por mosquitos do gênero Aedes e tem sintomas semelhantes aos da dengue – com dores mais fortes nas articulações e menos riscos de complicações. Todos os casos foram trazidos de outros países, sinalizando que ainda não há circulação do vírus no País. Ainda sem registro de casos, o Ceará tem possibilidades de receber pacientes infectados.

Com origem na África, o vírus chegou à América pelo Caribe no fim de 2013. Os casos confirmados no Brasil este ano foram contraídos em outros locais: 17 militares e missionários vindos de missão no Haiti, um brasileiro que voltou da República Dominicana e dois haitianos que estiveram no Brasil. Os casos confirmados são de pacientes que residem em São Paulo (11), Rio de Janeiro (3), Paraná (2), Rio Grande do Sul (1) e Amazonas (1). Dois casos permanecem em investigação.

O MS explica que ainda não há evidências de mosquitos infectados transmitindo a doença no País. O fluxo de pessoas no período de Copa e de grandes eventos possibilita a chegada do vírus no Ceará, segundo explica o infectologista Ivo Castelo Branco, coordenador do Núcleo de Medicina Tropical da Universidade Federal do Ceará (UFC). “Já existe a orientação para possíveis diagnósticos no Ceará”. Segundo ele, há possibilidade também caso o trabalho de vigilância não atinja o objetivo de bloquear a doença.

Uma vez confirmado o caso com exames laboratoriais, o controle epidemiológico deve entrar em ação. Conforme o infectologista, as pessoas precisam ser esclarecidas para identificar os sintomas e procurar o serviço de vigilância. Isso vale para quem tenha viajado para áreas de risco ou quem tenha tido contato com infectados. Em casos de suspeita, o paciente fica em quarentena. Para conter a proliferação de mosquitos que possam entrar em contato com os doentes, o bloqueio é feito com aplicação de inseticidas.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informa que, assim como os outros estados, deve seguir as instruções do MS para combater a proliferação da doença. Os manuais distribuídos apontam as necessidades de informar e capacitar os profissionais quanto à provável introdução do vírus. Orientam também a criar planos institucionais para vigilância e sistemas de triagem.

A febre

Dores no corpo, febre e fadiga são os sintomas apresentados após quatro a 12 dias da picada do mosquito infectado. “É uma virose e parece com a dengue no início. As dores nas articulações são mais fortes”, explica Ivo. A febre chikungunya costuma durar entre três a dez dias. Conforme o médico, uma das diferenças em relação à dengue é que dificilmente a doença evolui para complicações sérias ou quadros hemorrágicos. No entanto, existem casos em que as dores permanecem por meses.

Fonte: opovo.com.br

Voltar


Curso Técnico em Radiologia


NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.

Desenvolvido por danielfarias.net
Topo